– um olhar sobre tatuagens por alejandro jodorowsky

Imagem

A tatuagem é uma modificação da cor da pele, criando um desenho, figura, ou texto feito a tinta ou outro pigmento sob a epiderme. É como usar a pele como uma grande tela.

Embora não sejamos conscientes disso, a pele o maior órgão do corpo, nos rodeia e serve como uma fronteira entre nós e os outros. Representa as nossas limitações, porque a pele não pode ficar de fora, e é a imagem que temos de nós mesmos.

A forma do nosso corpo, os lugares aonde a gordura se acumula, o tamanho e a formato de alguns membros, a retidão da coluna, a nossa forma de andar, etc e etc, é tudo uma riqueza de informações de quem somos e o queria que fossemos a nossa árvore genealógica. Um outro conjunto de dados que obtemos é  através da roupa que usamos, complementos que gostamos ou não suportamos, os piercings … e, como não as tatuagens.

Em geral, problemas de pele são o sinais das dificuldades de nossas experiências em relação ao mundo exterior. Por exemplo, se nos afeta o que os outros pensam de nós pode desenvolver uma doença de pele.

Passamos agora para as tatuagens vistas de uma perspectiva histórica:

* Nos tempos antigos, a tatuagem indicava a posição que a pessoa tinha na sociedade. Elas marcavam a linhagem, e também  a importância. Também podia-se descobrir através das tatuagens a ancestralidade, lugar de origem, batalhas, e assim por diante.

* Em 1700, os fuzileiros a usaram para gravar o nome de seu navio,  era uma maneira de saber a que navio pertencia um corpo boiando no mar. Logo eles começaram a tatuar as imagens de lugares onde haviam estado, amores que eles tinham deixado (o nome de sua amada, a bandeira de seu país, uma missão que tinha sido tomada, etc.).

* Nas décadas de 1950/60  ela foi usada para disfarçar (maquiar) as cicatrizes de pessoas que injetavam substâncias psicoativas.

Hoje em dia, e em geral, uma tatuagem não marcar uma linha,  mas sim ela pode servir para disfarçar uma cicatriz para sempre. A decisão de imprirmos sobre a pele um determinado desenho ou uma escrita determinada, além de uma motivação estética, as vezes pode ser por intenções que escapam da nossa vontade consciente:

* Expressar uma mensagem tatuada ” do que não foi dito” por nós ou por nossa árvore genealógica.

* Destacar uma parte do nosso corpo que não tenha sido visto por nossos pais.

* Para transmitir uma mensagem de “sou capaz de romper os limites que impõe  as normas da família”, quando essas normas são vidas como abuso, a tatuagem é o meu troféu.

* Para nos distinguir de nossos irmãos, quando não foi reconhecida a nossa individualidade.

* Nos identificarmos com outro “clã”, o de um setor da sociedade que se tatua, porque de alguma forma  nos sentimos, ou somos, excluídos de nosso próprio  “clã”, o da família.

* Um símbolo de posse. Se tatuo o nome de alguém, a possuo.  Talvez porque tem medo de perde-la ou já tenha perdido.

* Por ultimo, é para levar-se em conta o real simbolismo da tatuagem. Quase que por norma geral,  o elemento tatuado atua debaixo de uma regra de compensação: me tatuo o que me falta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: